Scroll Top

Coach de Relacionamentos Revela: Como Conquistar o Homem dos seus Sonhos e se Tornar uma Mulher IRRESISTÍVEL.

Coloque o seu e-mail:

Curiosidades

Como Curar Infecções Vaginais Sem o Uso de Medicamentos! É INCRÌVEL!

As mulheres que já sofreram de infecções vaginais reconhecem a coceira, a queimação e a alteração no corrimento vaginal – em termos de cor, cheiro e, às vezes, textura – assim que os sintomas começam. A infecção vaginal mais comum também é conhecida como vaginose bacteriana e normalmente é causada por uma bactéria chamada Garnerella vaginalis. Outros tipos comuns de infecções são causados por fungos (normalmente da espécie Candida) e organismos protozoários (como o Trichomonas vaginalis).[1] A vagina normalmente possui uma grande população de bactérias – que são essenciais para o equilíbrio normal de pH e ajudam a “expulsar” bactérias prejudiciais, fungos e outros organismos.
infeccaoA vaginose bacteriana é uma infecção que ocorre em mulheres em idade fértil.[2] É importante consultar um médico para obter um diagnóstico sempre que apresentar sintomas de infecção vaginal. Algumas mulheres que sofrem de problemas recorrentes preferem tratá-los sem o uso de medicamentos.

1: Reconheça os sintomas da vaginose bacteriana. Essa condição normalmente é marcada por certos sintomas, que incluem:[3]
Corrimento vaginal com odor desagradável, normalmente descrito como um “cheiro de peixe”.
Corrimento vaginal espumoso branco ou cinza.
Queimação ao urinar.
Coceira e irritação ao redor da vagina.
Nem todas as mulheres que possuem vaginose bacteriana possuem sintomas.

2: Reconheça os sintomas da infecção fúngica. Os sintomas dessa condição normalmente lembram os da vaginose bacteriana e incluem:[4]
Corrimento vaginal anormal, podendo ser branco aguado ou corpulento e normalmente descrito como parecido com o requeijão.
Coceira e queimação dentro da vagina e nos lábios vaginais.
Dor durante o ato sexual.
Dor ao urinar.
Vermelhidão e inchaço na área ao redor da vagina.
infectionsExperimentando as duchas ginecológicas para tratar infecções

Conheça os riscos do uso das duchas ginecológicas. Esse processo geralmente não é recomendado pois a vagina realiza limpezas automáticas. Ele pode ser utilizado, com parcimônia, quando se tem vaginose bacteriana. Saiba, entretanto, que há o risco de empurrar as bactérias para dentro do cérvix e do útero, o que pode causar outras infecções sérias.
Acredita-se que o uso das duchas aumenta o risco da vaginose bacteriana

Tente uma ducha comprada na loja. Ela é utilizada para lavar ou limpar a parte interna da vagina com água ou outras misturas de fluídos. É possível comprar misturas prontas para o processo na maioria das drogarias. Elas costumam vir em pequenos kits ou garrafas com pescoço curvado.
Comece entrando no chuveiro ou banheira. A maioria das mulheres acha mais fácil apoiar uma das pernas em uma superfície, como a extremidade da banheira. Tome cuidado para não escorregar.

Depois, com uma das mãos, abra os lábios da vagina para revelar a abertura.
Segure o kit ou garrafa com a outra mão.
Gentilmente insira a ducha no kit e depois insira-a na vagina. Pressione a ducha para que o líquido saia junto com a água.
A mistura escorrerá para fora da vagina com o tempo.

Misture vinagre de maçã com água para criar uma ducha caseira. Acredita-se que o vinagre de maçã restaura o pH ácido da vagina[16]. Ele pode ser utilizado com relativa eficácia para acabar com a vaginose bacteriana.
Compre um kit de ducha (ou de enema) em uma farmácia. Utilize os equipamentos seguindo as instruções do fabricante.
Misture duas colheres de sopa de vinagre de maçã com um copo de água morna filtrada. Não utilize o vinagre branco, pois ele é ácido demais.
Utilize a ducha duas vezes ao dia por quatro dias. Em seguida, reduza o uso para uma vez ao dia até que todos os sintomas desapareçam

Experimente uma ducha de peróxido de hidrogênio. Por possuir propriedades desinfetantes, o peróxido de hidrogênio pode acabar com os irritantes que causam a vaginose bacteriana.
Misture 3% de peróxido de hidrogênio com a mesma quantidade de água destilada; utilize a mistura para fazer uma ducha. A água deve ser destilada para que seja estéril e livre de bactérias.
Utilize a ducha duas vezes ao dia por quatro dias. Em seguida, reduza o uso para uma vez ao dia até que todos os sintomas desapareçam.

Utilize óleo essencial de orégano e água como uma ducha. Acrescente de duas a três gotas do óleo em um copo de água destilada. Repita duas vezes ao dia por uma semana e quatro dias. Em seguida, reduza o uso para uma vez ao dia até que todos os sintomas desapareçam.
Para a tricomoníase e infecções fúngicas, experimente uma ducha com duas a três gotas de óleo essencial de óleo de melaleuca em um copo de água destilada. Repita duas vezes ao dia por uma semana e quatro dias. Em seguida, reduza o uso para uma vez ao dia até que todos os sintomas desapareçam. Nunca coma o óleo de melaleuca.

Você também pode aplicar duas ou três gotas do óleo em um absorvente interno e inseri-lo na vagina por uma hora.
Não utilize os tratamentos com óleos essenciais caso esteja grávida (ou pretenda engravidar no futuro próximo) ou amamentando.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentários

Recomendados para você:



Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.