Scroll Top

Coach de Relacionamentos Revela: Como Conquistar o Homem dos seus Sonhos e se Tornar uma Mulher IRRESISTÍVEL.

Coloque o seu e-mail:

Saúde

Mal Cheiro na Vagina? Afinal, como Saber se ele Foge do Odor Natural da Área?

Por produzir suor, gordura e secreções, a vagina exala odor característico e, além de natural e inofensivo, é fundamental para a saúde íntima da mulher. Mas isso não significa que qualquer cheiro deva ser ignorado, já que, quando foge do normal e se apresenta de maneira forte, pode indicar um problema na região que deve ser levado ao ginecologista.
corrimentoCheiro forte na vagina
Um dos motivos pelos quais a mulher sente odor forte na vagina é um quadro de incontinência urinária, quando ocorre perda e escape de urina que fica presa na vulva e da calcinha. O fato acontece principalmente com gestantes e idosas em situações de esforço, como ao levantar um peso ou ao espirrar, por exemplo.

Se você sente que sofre essa perda de urina, consulte um ginecologista. Os tratamentos podem variar desde fisioterapia uroginecológica, que ensina exercícios para fortalecer a região pélvica, até cirurgias para conter a incontinência.

Quando a transpiração na região íntima é excessiva, como em casos de hiperidrose, o suor pode se acumular nas dobrinhas da virilha e do bumbum e até na região do monte de vênus, gerando odor mais forte que o normal. A umidade da região também pode acabar contribuindo para o desenvolvimento de infecções.

Fatores mais graves, como infecção por bactéria, também podem alterar o odor característico da área íntima. A vaginose causada pela bactéria gardnerella vaginalis, que naturalmente vive na flora vaginal, cresce mais do que deveria quando há algum desequilíbrio do pH da região, provocando o incômodo.

O sintoma mais comum é o cheiro de peixe podre na vagina, que costuma ser acompanhado de um corrimento branco, às vezes um pouco amarelado. O cheiro ruim tende a se tornar ainda mais forte durante a menstruação ou após a relação sexual, pois o sangue e o sêmen desequilibram ainda mais o pH, tornando-o mais alto.

Doenças sexualmente transmissíveis, como tricomoníase, também podem ser causas do cheiro forte na vagina. A DST apresenta sintomas nas mulheres e é assintomática nos homens. Coceira, corrimento amarelo-esverdeado e odor que foge do tradicional são as principais características da condição.

Como lavar a vagina corretamente: De acordo com especialistas, a mulher deve lavar as áreas externas da vulva no chuveiro com água ou com um pouco de sabão sem perfume. Tenha cuidado para não esfregar a área com muita força, pois pode causar pequenas feridas que podem ser portas de entrada para infecções. Por fim, seque completamente antes de se vestir para evitar a umidade que atrai bactérias.

Usar perfumes, lenços, duchas, talco ou qualquer outro produto não é recomendável, pois pode, além de piorar o odor, acabar alterando o pH vaginal, aumentando assim os riscos de irritação, infecções fúngicas, vaginose bacteriana e até mesmo doença inflamatória pélvica.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentários

Recomendados para você:



Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.