Coach de Relacionamentos Revela: Como Conquistar o Homem dos seus Sonhos e se Tornar uma Mulher IRRESISTÍVEL.

Coloque o seu e-mail:

Relacionamento

Coisas que você precisa saber sobre as pessoas ciumentas, inacreditavel

Todo mundo sabe que sentir ciúme é uma das sensações mais amargas da vida. Afinal, quem é que nunca o experimentou, em menor ou maior intensidade? Em um nível muito alto, porém, o ciúme pode provocar vários danos à vida da pessoa. E ainda, segundo especialistas, ser bastante revelador. Confira, a seguir, algumas informações importantes sobre esse sentimento tão complexo.

ex-namorado
O ciúme não existe apenas nos relacionamentos de casais, mas também entre amigos, familiares e até com colegas de trabalho. Há quem sinta ciúme dos amigos do namorado, do marido conversando com pessoas do sexo oposto, do irmão sendo tratado de determinada forma pelos pais, do amigo que fez uma nova amizade, da pessoa que admira (um chefe, professor, superior) dando mais atenção a outra pessoa e muitas outras situações. Na maioria dos casos, o ciúme é causado pelo medo de perder a pessoa a qual acredita convictamente que lhe “pertence” ou por medo de ser substituído ou perder o seu lugar no relacionamento.

A impressão de não conseguir mais se libertar do sentimento caracteriza o ciúme de grau patológico. Ele guia a vida da pessoa e torna a sua rotina (e a do parceiro) um verdadeiro caos. “O ciumento sente-se traído e incomodado o tempo todo, não consegue se concentrar no trabalho nem em outras atividades. Vira um escravo do ciúme”, afirma a psicanalista Taty Ades. O ciúme patológico exige tratamento psiquiátrico e, se não trabalhado adequadamente, tem o risco de se tornar o estopim de crimes passionais.

Quem é extremamente ciumento, muitas vezes, vive uma relação doentia, sem se dar conta disso. O parceiro que é objeto do ciúme precisa ser cobrado, vigiado e controlado para se sentir amado. “Nesses relacionamentos doentios, há um vínculo que nunca é pacífico. Eles são motivados pelas endorfinas das brigas e do ciúme”, diz a psicanalista Taty Ades

Por trazer diversas possibilidades, o universo virtual contribuiu muito para o aumento do número de ciumentos e para o sentimento se tornar ainda mais penoso. Nota-se que as pessoas mais velhas, de gerações que não estão habituadas às redes sociais, são mais sensíveis à traição virtual ou à sua suspeita

Em muitos casos, a pessoa extremamente ciumenta acaba querendo mesmo que o outro traia. É como se ela buscasse, inconscientemente, a traição real para parar de sofrer, de sentir a necessidade de ir atrás, de precisar achar provas da infidelidade. Assim, dirá a si mesma: “Eu tinha razão”

Também não é raro que o ciumento queira, inconscientemente, trair, por isso transfere seus desejos, impulsos e fantasias para o outro. É o que o psicanalista Sigmund Freud (1856-1939) denominou “ciúme projetado”. É muito comum que homens ou mulheres ciumentos sejam os que mais traem

A psicóloga Cristiane Pertusi, mestre em Desenvolvimento Humano pela USP (Universidade de São Paulo), diz que o machismo é uma maneira comum e mais contida de os homens manifestarem o ciúme. “Eles camuflam o que sentem através de comportamentos de controle, proibindo ou tentando proibir a mulher de vestir determinada roupa ou de ir a determinado lugar”, explica.
ciumesMuitos homens e mulheres ciumentos sofrem mais por questões fantasiosas (imaginar a parceira com outro, achar que o namorado em viagem vai sair com todo mundo) do que com fatos reais. Isso acontece porque os temores que movem o ciúme são, em grande parte, do mundo psíquico (ou seja, inconscientes). Embora os pensamentos não encontrem eco na realidade, causam o mesmo incômodo de fatos ruins verdadeiros

O ciúme, em geral, surge na infância, por volta dos três ou quatro anos de idade. É nessa fase que a criança sente-se mais próxima de um dos pais e tenta “excluir” o outro. Um fator predominante na infância é a relação fraterna, caracterizada por sentimentos de rivalidade, ciúme e inveja. As experiências desse período podem chegar à vida adulta e se manifestarem nas relações afetivas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentários

Recomendados para você:



Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.